STAFF

Roger (haitiano), Rodrigo (chef de cozinha) e Vincent (alemão)
Intercambistas no Hostel

O Porto Alegre Hostel Boutique incentiva a vinda de jovens estrangeiros para estagiarem no Hostel na forma de “trabalho voluntário” com bolsa-auxílio para pequenas despesas, disponibilizando ainda hospedagem e alimentação.
Isto é uma realidade na maioria dos Hostels do mundo. É normal encontrarmos brasileiros trabalhando na recepção dos hostels, nos principais destinos turísticos no Exterior.
Na foto, entre o chef de cozinha Rodrigo, temos o haitiano Régis (estudante de medicina pela UFRGS) e o alemão Vincent. Régis (que fala quatro idiomas) atende a Recepção no horário da noite e Vincent atende no Bar - Bruschetteria do Hostel, a partir das 17 horas.





Anna, da República Tcheca
Anna, da República Tcheca






Anna, da República Tcheca






Equipe do Hostel
Staff do Hostel


Equipe de trabalho do Hostel (15 pessoas), numa tarde muito sol e num dia de confraternização.



Anderson - chef da Bruschetteria
Anderson


Este é o ANDERSON, o chef de cozinha da bruschetteria. Nas horas vagas faz música e toca “saxofone”. Anderson, um jovem ex-militar, é filho de um dos maiores conhecedores do folclore e da tradição gaúcha, Wilson Tubino. Além de ser o responsável pela confecção das “bruschettas” italianas, Anderson adora ir até as mesas conversar com os hóspedes, principalmente sobre temperos e, com tempo, sobre a cultura gaúcha.



Bibiana - gerente do Hostel
Bibiana

Esta é a BIBIANA, 29 anos, gerente do hostel. Bibiana terminou o II Grau nos Estados Unidos (Little Rock, Arkansas) e, depois disto, passou um temporada em Londres num curso para professores de inglês. Em Londres fez de tudo um pouco, trabalhou em loja de vestuário e num “Fish and chips”, entre outros. De volta ao Brasil, foi professora no Wizard e, depois, passou a trabalhar na Associação Gaúcha de Albergues da Juventude. Bibiana também viaja muito, principalmente para participar de encontros mundiais de hostels. Além de destinos turísticos tradicionais, Bibiana já foi a Ilha de Páscoa, à Islândia e países das Escandinávia. Sua próxima viagem (abril-2013) será para Cuba, junto com o namorado Osvaldo. Bibiana deve casar neste ano de 2013 (esperando a entrega do apartamento) e trabalha também como recepcionista do hostel das 7 as 13 horas.

Cristiane - recepcionista da tarde
Cris


Esta é a CRISTIANE, a recepcionista da tarde. Cris, 28 anos. Cris fala o russo, ucraniano, espanhol e polonês. Cris é muito atenciosa e preocupada com as necessidades dos hóspedes. Está sempre disposta a ajudar e falar do que está acontecendo culturalmente na cidade, gosta da tradição gaúcha e apresenta nossa cultura aos hóspedes. Cris estuda tecnologia da Informação na PUCRS e Engenharia na UFRGS.



Fábio
Fábio -

Este o FÁBIO, o nosso recepcionista da noite e madrugada. Na sua primeira jornada, a partir das 21 horas, Fábio funciona como um “capitão-porteiro”, recepcionando os hóspedes na calçada do Hostel. Após o fechamento da Bruschetteria e com o término do horário do recepcionista da noite, Fábio faz o seu trabalho internamente, atendendo as necessidades dos hóspedes, o que tiver ao seu alcance, sempre com a maior boa vontade. Fábio é torcedor fanático do Internacional e “mais do que fanático” por jogos de tabuleiro (jogos estratégicos), seu passatempo nos dias de folga. Fábio é pai da Isabella, sua única filha, com 2 anos de idade e é praticante do box tailandês, o “Muay-Thay”.



J? - café da manhã



Esta é a JOLIRA, a responsável pelo café da manhã do Hostel. A “Jô”, como é conhecida é solteiríssima e super alegre. Assina (e lê) todas as revistas de moda que existem no país. A JÔ chega ao Hostel as 06h30 da manhã para preparar o café da manhã dos hóspedes. Tudo é feito no próprio Hostel, pelas mãos da JÔ: sucos de frutas, pães, bolos e bolachas. JÔ é “gringa” do interior do Estado e folga aos domingos.



Dágui
Dagui


Esta é a DAG, uma “coringa” que faz o café da manhã nos domingos, na folga da JÔ. Na foto, Ela está recolhendo o café, "feliz da vida" pelo sucesso do seu "omelete". Dágui reside em Constantina e quando vem a Porto Alegre traz queijos e salames da “colônia” para o café da manhã do hostel. Ela adora conversar com os hóspedes e sonha montar um Hostel só pra si. Dagui tem 47 anos e já é uma jovem avó. Seu neto, João Vítor, está com 9 anos e reside nas Missões-RS, na fronteira com a Argentina. Dagui também adora viajar e nas férias de 2012 esteve no norte da Argentina, no deserto do Atacama no Chile e nas cidades turísticas do Peru: Arequipa, Lima, Cuzco e Machu-Pichu, entre outras. Nas férias deste ano, esteve viajando por todo o Uruguay e incluiu também Buenos Aires no roteiro. Ela tem várias dicas de hospedagem, restaurantes e passeios nestes lugares...


Tamara - camareira
Tamara


Esta é a TAMARA, uma das três camareiras do Hostel. Mãe de três meninos, Tamara é alta (1,75m) e já foi Rainha de Escola de samba no Carnaval de Porto Alegre. Tamara está no hostel desde a inauguração, tendo completado um ano de trabalho em janeiro 2014. Já programou férias para fevereiro, para aproveitar o carnaval da cidade. Tamara é “polivalente”, pois ajuda também na bruschetteria e na recepção. Tamara trabalha nos turnos da tarde e noite vai iniciar um curso de inglês pela manhã.





carlos augusto
carlos augusto


Este é o CARLOS, um dos proprietários do Hostel, em parceria com sua filha Bibiana. Carlos, 58 anos, chegou em Porto Alegre aos 18 anos, após residir em cidades do interior de São Paulo, Minas Gerais e no Rio de Janeiro. É mochileiro com 40 anos de viagens em mais de 80 países. Carlos afirma que já se hospedou em mais de “mil” lugares, entre albergues, pousadas, pequenos hotéis e até mesmo hotéis de luxo. Carlos é professor universitário, presidente da Federação de Hostels do Brasil e de diversas associações comunitárias, entre elas, de uma que trabalha pela revitalização do bairro floresta, onde se encontra o Hostel. Quando não está viajando, Carlos trabalha como recepcionista da noite, no horário das 18 às 24 horas. Seu próximo objetivo é a criação de uma “escola de hospedagem” numa casa alugada ao lado do Hostel, proporcionado, aos alunos, uma experiência de trabalho no próprio hostel, no sistema de “imersão” total.